Tudo o que um pai de primeira viagem precisa saber

 A gravidez, além de tudo o que significa à família, é um período de preparo para uma grande mudança.

homem beijando barriga de sua esposa grávida

E toda mudança traz desafios. Quanto mais informados e preparados os pais estiverem, menor a chance de problemas futuros.

Engana-se quem pensa que o homem só começa a ter um papel ativo como pai após o nascimento do bebê. Na verdade, ele é fundamental desde a descoberta da gravidez, dando apoio para a mulher e também aprendendo a lidar com a nova fase que vai viver. Separamos algumas dicas preciosas para ajudar você, novo pai, em todos os estágios do desenvolvimento do seu filho.

GRAVIDEZ:

  • Quanto mais você participa, mais pai você se sente

    A gente entende que as mudanças físicas e hormonais acontecem somente na mulher – e talvez isso faça com que você se sinta um pouco de fora da gravidez. Mas o pai não deve se acomodar, pois essa é a hora perfeita para se envolver em todos os detalhes! Participar da escolha do enxoval, ir às consultas de pré-natal, procurar o pediatra que vai acompanhar o bebê, participar de cursos e buscar informação vai fazer com que você sinta o bebê cada vez mais “real” na sua vida
  • Conversar com o bebê desde a barriga ajuda a criar vínculo

    A partir da 18ª semana, o sistema auditivo do bebê consegue captar o som e distinguir o timbre da voz do pai e da mãe. Antes desse período, sabemos que existe a memória inconsciente, então é importante desde o início da gestação que os pais conversem com o seu bebê. Após o nascimento, essa voz será familiar – e o bebê tenderá a ficar tranquilo e se sentir seguro ao ouvir o mesmo som que ouvia dentro do útero

  • Sua parceira precisa de compreensão e companheirismo

    Guarde uma dose extra de paciência. As alterações emocionais e físicas da gestante podem afetar o seu humor e a sua sensibilidade. Muita conversa, carinho e cumplicidade são fundamentais para enfrentar períodos de mudança
  • Aproveite a gravidez e proponha mais momentos a dois

    Que tal uma viagem a dois antes do bebê nascer, também conhecida como BabyMoon? Renova os ares e alivia o estresse! Tudo isso ajuda no relacionamento e faz com que o casal se mantenha unido

PRIMEIROS TRÊS MESES:

  • É normal se sentir perdido

    Calma, pai. Ninguém nasce sabendo. No início é normal a sensação de insegurança, tanto sua quanto da mãe. Respire fundo e deixe a natureza agir. Confie no seu instinto de proteção e aja sempre com tranquilidade. Lembre-se de que o bebê vai ser reflexo de vocês
  • Você vai dormir de novo!

    As alterações no sono realmente abalam o nosso dia a dia, mas entenda que é uma fase. Alguns bebês são tranquilos e têm mais horas de sono à noite, mas não se assuste caso seu filhote queira permanecer acordado nas horas mais “impróprias” durante os primeiros meses
  • Fique atento a sinais de depressão pós parto e Baby Blues

    Comunique o seu médico sobre mudanças de comportamento, pois tristeza excessiva e depressão podem ocorrer no puerpério – e não só na mamãe, mas em você também! Por isso é muito importante ter profissionais de sua confiança para acompanhar o caso
  • Apoie o aleitamento materno

    Para ter um aleitamento materno de qualidade, a mãe não pode estar estressada ou sobrecarregada. Ela precisa de intervalos de descanso. É papel do pai dar apoio emocional e colaborar com as atividades domésticas nesse período, assim como as atividades que envolvem a rotina do bebê
  • Seja compreensivo com a nova mãe

    Problemas de autoestima pela forma física, insegurança e alterações de humor são comuns entre as mães. Sempre que possível, seja gentil, elogie e faça agrados à sua parceira. É importante que ela se sinta querida e acolhida por você

DE TRÊS A SEIS MESES:

  • Os momentos entre você e o bebê vão ficar cada vez melhores

    O bebê já reconhece e interage com a figura paterna e aquele tão esperado sorriso já chegou! E com ele, os balbucios. Você vai perceber que tudo vai ficar mais fácil: o sono já pode estar melhor e sua segurança em ficar sozinho com o bebê também. Pratique desde cedo um momento só de vocês. Pode ser a hora do banho ou uma volta diária de carrinho pelo bairro
  • Aproxime-se da sua parceira

    A libido em baixa ainda é normal na mulher, mas, para que vocês consigam retomar a vida sexual, não poupe carinhos e agrados à sua amada. Aproxime-se da sua parceira e faça questão de ter programas a dois (nesse caso a três). Mesmo assim, procure assistir um filme ou pedir a comida favorita dela com maior frequência

DE SEIS MESES A UM ANO:

  • Retomando a vida conjugal

    O casal não pode acomodar e se esconder atrás do bebê. Nessa fase, a vida sexual deve ser retomada aos poucos. As horas seguidas de sono do bebê já aumentaram, proporcionando mais tempo aos pais! O bebê já está adaptado à rotina da família, o que deixa tudo mais tranquilo. Lembre-se de sempre procurar um especialista caso esteja com dificuldades
  • Pratique mais momentos sozinho com o bebê

    Agora a mãe já pode passar mais tempo longe do filhote, por conta da introdução de alimentos sólidos, o que te permite dar uma longa volta no parque ou ficar com o bebê em casa. Que tal oferecer uma tarde livre para a mamãe relaxar e encontrar as amigas? Além de fazer um bem danado a ela, você vai curtir momentos únicos com seu filho

E lembre-se: você é capaz de ser um ótimo pai! Só o fato de ter lido a matéria toda, já mostra seu interesse.

Image

Produtos relacionados

Bepantol® Baby 30g

Bepantol® Baby 30g

A embalagem mais prática para carregar na bolsa do bebê.

Bepantol® Baby 120g

Bepantol® Baby 120g

Embalagem econômica para garantir muitas trocas de fralda com o melhor preço.

Bepantol® Baby Lenços Umedecidos

Bepantol® Baby Lenços Umedecidos

Lenços Umedecidos com Pró-Vitamina B5, ideal para a limpeza da pele delicada do bebê.

Se você deseja relatar um evento adverso, por favor, clique aqui.
Se você deseja relatar uma queixa técnica, por favor, clique aqui.